segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Eleição de Evo Morales desmoraliza mídia corporativa



A mídia corporativa, até pouco tempo, apresentava a Bolívia como um país dividido sobre o governo Evo Morales. O presidente boliviano seria o responsável pelo clima de enfrentamento político no país, especialmente quanto à região conhecida como meia lua boliviana.

Ontem, ocorreram as eleições presidenciais bolivianas. Aproxidamente cinco milhões de pessoas elegeram o 65º presidente da Bolívia em 184 anos de independência política. Morales se consagrou como o primeiro presidente reeleito democraticamente na história da Bolívia e superou o percentual de votação que obteve na primeira eleição. Além disso, o governo boliviano deverá contar com ampla representação na Assembleia Legislativa Plurinacional e poderá alcançar o apoio de 2/3 do Senado Nacional. Uma façanha política sem precendentes na história da Bolívia.

A pergunta que fica é quem dividia a Bolívia, o governo de Evo Morales ou as elites bolivianas? A partir de agora, como Morales será tratado pela mídia corporativa?

Por enquanto, um dos grandes resultados das urnas é a total desmoralização da cobertura que a mídia corporativa tem realizado sobre a política boliviana.

Um comentário:

Dialógico disse...

Precisaremos aprender, com a população indígena boliviana, como é que se organizaram para essa demonstração maravilhosa de participação popular na política partidária do seu país!

Seguidores

Direito de Resposta do Brizola na Globo