segunda-feira, 6 de julho de 2009

A Dúvida

Há algum tempo os veículos tradicionais de comunicação do Estado passaram a divulgar como iminente a revelação dos fatos que envolvem o governo Yeda e estão sob investigação do Ministério Público Federal.
Esses mesmos veículos vem tratando da chamada "crise do Senado". A polêmica que envolve o Senado gira em torno de práticas administrativas usuais naquela Casa há muito tempo e que atingem a maioria dos senadores. Contudo, a mídia oligopolista não propõe nenhuma reforma política ou estrutural e evita debater o assunto com a profundidade devida. Apenas insiste na renúncia do Presidente do Senado José Sarney.
Fico na dúvida: será que adotarão a mesma postura com a governadora Yeda? Defenderão a sua saída caso as investigações do Ministério Público envolvam a governadora? Ou será que ofensiva contra Sarney objetiva tão somente alçar à presidência do senado o vice, um senador tucano? Quem viver verá.

4 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

Gosto de ver quando certa esquerda defende o Sarney que encarna o que há de mais atrasado e medieval na política brasileira e que parece que alguns cegos não conseguem enxergar isso. Se o PT acha que defendendo Sarney está conquistando mais votos para a eleição da Dilma, ele está completamente equivocado. É bom o povo brasileiro saber de que lado está Dilma: do lado do Sarney, do atraso, do feudalismo.

As denúncias do Lair publicadas hoje na ZH são as mesmas que ´foram parcialmente divulgadas pelo PSOL em fevereiro deste ano e que se encontram faz quase um ano no MPFederal que está apurando o caso. O problema é que Lair não tem nenhuma credibilidade. Levantei hoje os dados judiciais de Lair, estão ali no depósito, o cara tem zilhões de dívidas, sempre foi um mau pagador e agora ele se revela como a pessoa que fala a verdade, que não mente, que tem uma grande credibilidade. A que ponto chegamos no Brasil, certa esquerda acredita no Sarney e no Lair Ferst.

Breton disse...

Maia,

Diz que o homem gostava de gravar...É engraçado que para certa direita, antes as denuncias do PSOL eram infundadas, agora que são parcialmente comprovadas, a comprovação vira "notícia requentada". De tanto requentar, eu que não como esse angu!

PS: Tem que criticar o Sarney sim, mas tem que dizer que o problema é estrutural também. Para mim uma coisa não invalida a outra. Não foi o caso do post.

Job disse...

Segundo o Maia tudo que o Lair fala agora é suspeito, mas não era quando arrecadava rios de dinheiro para a desgovernada. À propósito, onde está o "paladino da ética", segundo o Maia, nestas horas. O que o PMDB tanto teme aqui por esta plagas. Lembram tanto no Sarney a nível federal e esquecem o próprio rabo aqui na terra guasca, afinal estamos acima de qualquer suspeita não é mesmo? Somos o estado mais politizado do Brasiiiu. AHAHAHAHA

Von Paulus disse...

É verdade esse Lair é um desqualificado, mal elemento. Concordo contigo Maia. Deve ser por essas qualidades que ele integrava a direção da campanha Tucana no Estado. Afinal, parece que todos os envolvidos são desse mesmo naipe e do mesmo grupo político aqui no Estado.

Seguidores

Direito de Resposta do Brizola na Globo