segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Chefe de gabinete de Yeda responderá por improbidade administrativa


A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Porto Alegre ajuizou ação civil pública de responsabilidade por atos de improbidade administrativa contra o Chefe de Gabinete da Governadora e dois Delegados de Polícia do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico, por violação do sigilo profissional.

No dia 14 de julho, eles informaram ao então Diretor-Presidente do Detran, Sérgio Luiz Buchmann, que iriam realizar busca e apreensão na residência de seu filho. No entender da Promotoria, “os três colocaram em risco o resultado da diligência futura”. Dessa forma, teria ficado evidente que a violação de sigilo não se justificava no interesse público.

Conforme a petição inicial, os três violaram o artigo 11, caput e inciso III, da Lei nº 8.429/92, estando sujeitos às sanções do art. 12, inciso III, da mesma Lei, que prevê o pagamento de multa civil e a suspensão dos direitos políticos. Informações são da página do Ministério Público Estadual.

Quando se trata do governo tucano de Yeda nada é tão ruim que não possa ser piorado.
Pior ainda, quando a direção do PSDB lança manifesto de solidariedade à YEDA, com a assinatura do presidenciável José Serra. Cumplicidade por omissão com desgaste inevitável.

3 comentários:

Anônimo disse...

Faltou dizer que o elemento é o Ricardo Lied; o mesmo que dançou na boquinha da garrafa em certo site de "relacionamentos".

partisan disse...

Bem lembrado, falha nossa.

José Renato Moura disse...

Gostaria de saber o resultado do Inquérito Policial que a Corregedoria-Geral de Polícia anunciou que iria fazer. Já houve tempo suficiente para divulgarem o resultado. Aliás, nos mesmos dias daquele fato, os dois Delegados envolvidos ganharam destaque em entrevista na revista interna (on-line) Preto & Branco, mesma edição em que foi entrevistado o Chefe de Polícia. Depois disso, nenhuma notícia ...

Seguidores

Direito de Resposta do Brizola na Globo