sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Governo Yeda prejudica cada vez mais a imagem do Rio Grande


A governadora Yeda está envolvida em constantes polêmicas, acusada de irregularidades por ex-correligionários e colaboradores, ré em ação de improbidade administrativa promovida pelo Ministério Público Federal, investigada em inquérito que corre junto ao STF e por uma CPI na Assembleia Legislativa.

Ontem, a CPI da corrupção divulgou o depoimento ao Ministério Público Federal do também tucano e colaborador da campanha eleitoral de Yeda, Lair Ferst. Segundo Lair Ferst, Yeda saberia do esquema e teria dividido a propina proveniente da corrupção no Detran entre a quadrilha.

Lair Ferst é aquele personagem a quem um conhecido jornalista calvo do oligopólio midiático regional atribuiu "uma inteligência superior". Agora, curiosamente, esse mesmo jornalista busca de todas as formas desqualificar o seu testemunho.

Um dos argumentos jurídicos para defesa de Yeda na ação de improbidade administrativa é justamente o não cabimento desse tipo de ação contra a governadora. Seria cabível no caso apenas a apuração de crime de responsabilidade, processado e julgado pela Assembleia Legislativa em processo de impeachment.

Como poderia o Presidente da Assembleia, diante desses fatos, honrando seu nome, responsabilidade pública e atribuições, recusar a abertura do processo de impeachment contra Yeda?

O governo tucano possui maioria na Assembleia e, logicamente, pode rejeitar o pedido de impeachment da governadora com facilidade. Porém, o que realmente incomoda os governistas é saber que, a qualquer momento, podem surgir novas gravações, depoimentos e vídeos que tornem a situação do governo ainda mais insustentável. Basta lembrar dos vídeos com qualidade de cinema que o vereador Pedro Ruas e a deputada Luciana Genro do PSol afirmam terem assistido.

Quem realmente mancha e prejudica cada vez mais a imagem do Rio Grande é a governadora Yeda Crusius (PSDB).

2 comentários:

Anônimo disse...

mas onde estão os vídeos com qualidade de cinema?

partisan disse...

Concordo, essa é a grande questão que pode mudar os rumos do processo de impeachment.

Seguidores

Direito de Resposta do Brizola na Globo